Natureza

Reserva de Tauá tem 300 espécies de borboletas, 83 de aves e 27 de orquídeas

Tereza Kolontai em Tauá

A Reserva Ecológica de Tauá, área de 104 mil metros quadrados na região da praia Rasa (Búzios), é uma iniciativa da conservacionista e artista plástica Tereza Kolontai, determinada cearense de 65 anos que decidiu comprá-la, em 1991, com a certeza de que, um dia, com o apoio de entidades oficiais e científicas e ajuda da iniciativa privada, vai transformá-la em um Parque Ecológico. Por enquanto, isso é apenas um sonho dela e de toda a população buziana.

Tauá, segundo antigas escrituras da língua tupi-guarani, quer dizer "argila rosa" ou "tabatinga". A Reserva é um extenso bosque com uma bem preservada vegetação de restinga conhecida como o Pântano da Malhada, onde, só de bromélias e orquídeas, existem 27 espécies. Levantamento realizado pelo engenheiro florestal Paulo Schiavo Junior, constatou a existência de árvores como o Tapiá-vermelho, Louro, Canela-do-brejo, Araçá-da-praia, Aroeira, Ipê batata, Tapiriri, Pacova-de-macaco, Baba-de-boi e Guapeba.

Quanto a avifauna, o biólogo José Fernando Pacheco inventariou a composição ornitológica local, registrando 83 espécies de aves, entre elas, joão-de-barro, inhambu-chitã, codorna-amarela, garça-vaqueira, socozinho, gavião-carijó, carcará, saracura, quero-quero, rolinha-roxa, papagaio-curica, anu-preto, beija-flor (três espécies), pica-pau, garrincha-açu, sanhaço, tié-sangue e gaturamo-fifi.

Visitar a Reserva de Tauá com sua idealizadora é uma aula de conservacionismo e entusiasmo. Depois do portal de acesso, há um bosque de cactos e bromélias em forma de coração e, a partir daí, entra-se na Reserva por uma trilha, mas só depois de se curvar para não bater a cabeça num galho de aroeira rebaixado estrategicamente para "obrigar os visitantes a fazer reverência à mãe natureza".

As trilhas no meio do mato foram cuidadosamente abertas e servem de guia entre os variados tipos de planta, como a bromélia Sucrei que se parece com pena ou seta, a orquídea Oncidium e as coloridas buganvílias. A idéia formar bosques de bromélias, de buganvílias (homenagem a pintores expressionistas) e de orquídeas, estas agrupadas a beira do lago natural que já abriga a escultura (casal de aves) feita com sucata de navio pelo artista baiano Mário Cravo.

Bromélia Sucrei
Escultura de Mário Cravo

Na Praça das Aves há uma escultura em tronco de madeira, uma concepção de São Francisco de Assis com mãos voltadas para o céu como se alimentasse os pássaros, obra do escultor pernambucano/buziano Lula Moraes.

Um dos sonhos de Tereza Kolontai é obter financiamento para instalar na Reserva um borboletário científico para criar e povoar toda a área com duas borboletas em vias de extinção no Brasil e que ainda podem ser encontradas em Búzios, inclusive em Tauá: a Parides ascanius e a Mimoides Lysithous harrisianus. Essas duas borboletas foram vistas na região pelo cientista e naturalista Luiz Soledade Otero, do Museu Nacional (UFRJ) que em levantamento na área calculou a existência de mais de 300 espécies de borboletas.

As raras Parides & Lysithous

No início de fevereiro de 2001, Tereza Kolontai convocou um grupo de 16 índios Guaranis remanescentes da tribo vinda do Paraguai, hoje radicada em Angra dos Reis (RJ), para construir uma Casa de Reza, onde será instalado um mini Museu da Cultura Guarani. Na construção da Casa de 13 por 5 metros, foram usadas 10 mil 800 palhas da palmeira Guaricanga, taquaras e varetas amarradas com uma espécie de cipó (casca da árvore Imbira).

Foram usadas 10.800 palhas de palmeiras

Além de valioso e intacto sambaquis (restos de esqueletos e de utensílios de ancestrais com cerca de 7.500 anos) descoberto na área de Tauá e que integrará o Eco Museu das Origens, a conservacionista montou às próprias custas, uma Casa de Farinha com peças autênticas, como o cocho de casca de árvore para armazenar mandioca, moenda e roda com corda de couro, sacos e prensa, forno e caçarola (tacho) e máquinas de debulhar milho e fumo.

Uma autêntica Casa de Farinha

Roda da moenda

A Reserva Ecológica de Tauá poderá se tornar, um dia, Área de Proteção Ambiental (APA) e, com ajuda da iniciativa privada, um parque ecológico, com anfiteatro para espetáculos musicais, biblioteca voltada para a Restinga e a Mata Atlântica e um Eco-museu com peças de artistas que trabalham com reciclagem e natureza, como Brennand, Picasso (réplicas), Zanini, Lula Moraes, Ivone R., Nádia e Alfredo Rainho.

É o sonho de Tereza Kolontai que a cidade de Búzios torce para se concretizar.

Portal de Tauá